Apreensão e Alegria – Parte II (by Ju)

  • DSCN0163
  • DSCN0164
  • DSCN0165
  • DSCN0166
  • DSCN0167
  • DSCN0168
  • DSCN0170
  • DSCN0176
  • DSCN0179
  • DSCN0182
  • DSCN0183
  • DSCN0185
  • DSCN0188
  • DSCN0189

Acordei cedo, terminei de arrumar os últimos detalhes das malas e após o almoço fui logo para o aeroporto, pois ainda tinha que devolver o carro. Às 18hrs, depois de chegar em Guarulhos e ficar 2hrs na função de devolver o carro, já estava pronto para ir fazer o check-in com o Joe.

Existem duas maneiras para levar animais no avião:

junto com você: o animal + mochila devem ter menos de 10kg (US $100)
no compartimento de carga: $270, mais caro pois eles tem a responsabilidade de cuidar do animal.

É necessário fazer a reserva com muita antecedência, pois são permitidos apenas 2 animais por voo. Eu havia feito em novembro.

Bom, antes de ir fazer o check-in, fui na área administrativa da Air Canada para ver se poderia levar ele junto comigo, pois como havia falado no primeiro post, um mês atrás falei com o gerente do dia e ele disse que o Joe era muito grande para levar na cabine (por 3 centímetros). Cheguei lá e ao invés de perguntar, já falei para a gerente: “Eu estou aqui para confirmar a ida do meu cachorro dentro do avião”. A mulher só olhou o sistema e disse: “ok, vc esta com a reserva, esta tudo certo”. Não falei mais nada, só mostrei a documentação dele para me certificar que estava tudo certo. Ela confirmou que sim. Vamu bora para o check-in…

Cheguei no check-in as 18:10, mas ele só teria início às 18:30, e a fila já estava gigante. Bom, esse foi o momento do Joe. Todos queriam saber sobre ele, bater foto e tal. Ele estava bem engraçado dentro da mochila (ver fotos). Ele me impressionou porque eu coloquei dentro da mochila, e ele nem queria sair. Ficava bem quieto só olhando a movimentação. As crianças vinham brincar e ele nem aí.

Perto das 19hrs chegou a minha vez no check-in, o atendente nem viu o cachorro, só pediu para pagar a taxa dele e mostrar a documentação. Mais uma vez tudo certo.

O Joe tem uma mochila específica para Scottish Terrier, mas ele fica simplesmente “entalado” dentro dela quando estava fechada. A recomendação da companhia aérea é que ele consiga pelo menos fazer a volta dentro dela, e não sei como, ele conseguia fazer. Eu deixei todo o momento ela aberta, dessa forma ele podia ficar com a cabeça para fora.

Bom, como tinha dado tudo certo até aqui eu tinha um problema: eu havia trago o container para leva-lo no compartimento de cargas, mas agora não iria mais utilizar. Eu e o meu pai até havíamos reforçado ele, pois fizemos um teste e se alguém colocasse uma mala sobre ela, a porta se dobrava e abria. Enfim, às 20hrs fui dar a última volta com ele na rua (nem preciso explicar o porque né), e deixei o container com um atendente. Eles iriam tentar doar para algum outro animal.

Às 20:30 entramos na área de embarque, ele passou comigo no raio-x (todo mundo puxando o saco dele) e logo chegamos no portão de embarque. Do meu lado sentou uma velha francesa que queria porque queria que eu soltasse ele. Eu disse que ele tinha que ficar dentro da mochila, e ele também era grande para levar no avião e eu não queria chamar atenção. Ela não gostou muito, e resolver ficar brincando de provocar ele. Conclusão: pior do que deixar ele solto, ele começava a latir e todos ficavam olhando, inclusive os atendentes da Air Canada no balcão.

Não deu outra, na hora de entrar e entregar o bilhete a mulher falou: ele é um pouco grande para ficar nessa mochila não? Acho que ele vai sofrer. Ai eu pensei em levar na boa e falei: “Olha, acho que pior do que eu fico com o pouco espaço que tem entre os assentos não pode ser”. Ela riu e mandou entrar, uuufa.

Quando fui entrar no avião advinha quem era o cara que estava recebendo os passageiros: o mesmo gerente que havia dito que o Joe não poderia embarcar dentro da cabine a 1 mês atrás. Ele me reconheceu e falou: “O Sr vai levar ele na cabine?” Eu disse que sim, estava com receio de levar no compartimento de carga em função do frio. Ele disse: “É mesmo, lá é muito ruim nessa época”. Ele olhou para os dois lados e depois me disse: “quando as luzes apagarem da uma soltada nele”. Pode?? Acho que no dia que ele estava respondendo como gerente ele só estava fazendo o seu papel, e como regra, não queria abrir mão dos 3cm a mais que o Joe tinha.

Hora de levantar voo. Deixei ele trancado até terminar a decolagem, e depois abri a parte da frente da mochila para ele ficar mais tranquilo. Ele simplesmente apagou dentro do avião, e ninguém viu que eu tinha um cachorro. Após 3 hrs de voo (no total de 10h) eu abri a mochila para ver como ele estava. Achei que ele ia sair para dar uma esticada, mas não quis nem saber. Simplesmente virou de lado reclamando da luz que estava entrando dentro da mochila e voltou a dormir. Muitas pessoas dizem para dar um sedativo para o cachorro, principalmente o veterinário. Eu não dei e foi a melhor coisa que eu fiz. Minha opinião é que você deve conhecer o seu cachorro. Se ele é daquele tipo elétrico que não para e fica latindo, acho que vale a pena dar. O Joe é super tranquilo e dificilmente late, e dorme que uma beleza (puxou a gaby). Só acordou em Toronto.

No meio da noite o casal que estava sentado do meu lado viram o Joe e perguntaram como eu tinha conseguido trazer o cachorro sem ninguém ver, dando o entender que o cachorro não deveria estar dentro de um avião. Eu expliquei que era totalmente legal, mas não sei se acreditaram.

Chegamos em Toronto, a imigração foi tranquila, e quando estávamos saindo passamos pelo registro de animais. A minha surpresa é que além do certificado de saúde internacional, pediram um certificado internacional de Raiva. Nunca ninguém havia comentado que precisava desse certificado, apenas que era necessário a vacina para conseguir o certificado de saúde (que havia feito no Brasil). Mostrei a carteira de vacinas dele, com 99987 vacinas, inclusive 2 de raiva, mas crente que ela não aceitaria, pois não é um documento oficial e nem está em inglês. Talvez por boa vontade a oficial aceitou, mas disse que eu deveria ter feito este certificado da raiva também. Enfim, fui pagar a taxa de entrada de animais $CAD 30 e ela pediu para deixar o Joe com ela para brincar um pouco. Voltei em 5 min e ela tinha chamado um monte de gente para mostrar o cachorro. O Joe estava fazendo a festa!

Tudo certo, tudo aprovado, Joe no Canada. Chegamos na sala de desembarque e a Gaby estava nos esperando com um cartaz super legal. Agora é curtir a vida nova!!



  • 44 Responses

    1. Giselle disse:

      Gabi,
      essa é uma sherpa bag? Se sim, é tamanho M ou L ? A bolsa do meu cachorro tem 2cm a mais na altura … Será que eu deveria comprar uma outra ?

    2. Rebeca Dourado disse:

      Oi Gaby.

      Quero saber se é muito difícil achar moradia que aceite cachorrinhos?
      Estou indo para Toronto e pretendo levar minha yorkshire, ela bem pequenina, super boazinha.

      tudo de bom pra vc
      bj

    3. Renata Lima disse:

      Oi Gabi,
      antes de mais nada, muito obrigada por dividir conosco, seu blog é o máximo. Desde que começamos “a viagem” de ir para o Canadá, lemos e estudamos sobre vários assuntos, e seu blog é uma fonte sempre confiável de informações 🙂
      Então…temos um cachorro…o neskau marrom (ele tem facebook, :)) , ele é parte um Dachshund e parte vira-lata 🙂
      Embarcaremos na primeira semana de abril, e estou com muito medo de mandá-lo na carga. A veterinária já tinha nos aconselhado a enviar pela carga, pelo porte dele. Ela acha que ele ficará muito apertado na bolsa, que não terá como se mexer, e que na caixa (que já está comprada para adaptação), ele poderá dar suas voltinhas. Já tinha me convencido, quando acabei de ler que o Joe viajou na cabine. Tenho receio do frio, pois o Neskau é bem friorento, e este ano o inverno está bem intenso. A previsao é de estar por volta de 5 graus em Toronto.
      Você conhece algum cachorro de médio porte como os nossos que tenha ido na carga?
      Gostaria muito da sua opinião 🙂

    4. Meire Zabel disse:

      Ola Gaby.. estou nos EUA no momento e vou pro Canada (Toronto) de carro no mes que vem e vou levar meu cachorro. Ele e brasileiro e esta com as vacinas em dia. Chegou faz pouco tempo de Brasil aqui nos EUA, entao esta vacinado certinho. Queria saber quais os documentos eu preciso pra entrar no Canada com ele de carro? O que preciso fazer? Abracos!!! Obrigada!!

    5. Daniele de Andrade Baldo disse:

      Ola Gaby!
      Sei que meu comentário sera super anos depois haha, mas eu vou pro Canada em Março e estarei a estudo, so que não tenho como deixar meu peludo tbm e ele vai com a gente. Minha maior preocupação é encontrar um apartamento sabe. Gostaria de saber se é difícil encontrar, eu vou para London, vc tem site que indicam com facilidade ap ou casa que aceitem cachorro?

    6. Ceci disse:

      Oi Gabi e Juliano, estamos, eu e o marido, indo pra Toronto e abril/17 com nossas duas vira-latas, mestiças de dachshund. Estou lendo e relendo vários posts do blog e vocês estão de parabéns!!! Vai me ajudar muuuito!! Comprei as passagens hoje, pela Air Canada, e já fiz a reserva delas. Apesar delas terem menos de 10kg, elas têm as pernas compridas e não ficam em pé dentro da bolsa. A moça que fez a reserva disse que o cão tem que conseguir ficar de pé dentro da bolsa e dar uma volta dentro. O nosso maior medo é não conseguir levá las na cabine. Elas são muito traumatizadas por terem passado um tempo na rua e no canil da ONG, temos muito medo de despachá las e ficarem mais traumatizadas ainda… Eu já estou até tendo pesadelos… Quais são as que medidas do Joe?

      • Ola Ceci. Jojoe é bem baixo e consegue girar facilmente na mala. Lembro que eles olharam mais isso do que as medidas. Começa a colocar eles e veja se eles se adaptam bem a mala. Espero que dê certo!

    7. Luara disse:

      Olá Gaby e Juliano!
      Meu marido e eu estamos com planos de imigrarmos para o Canadá em 2017 e não podemos deixar nossa cachorrinha de fora dessa mudança só que ela é vira-lata. Vocês sabem me dizer se existe alguma restrição por conta da falta de raça?

    8. Janaina disse:

      Gabi vou levar meu shihtzu pra Vancouver. Vc recomendaria alguma empresa aérea? O meu shitzu é pouco grandinho Tbm e n fica 100% confortável nessas bolsas, pensei em comprar uma um pouco maior do q a numeração permitida, eles medem? E sobre a comida como fazemos p alimentar ele em uma viagem tão longa?

      • Olá Janaina. Eu recomendo voos com o menor número de escalas possíveis. Adorei Air Canadá e super recomendo. Eles medem a bolsa sim – não com uma fita mas eles olham para ver se o tamanho cabe embaixo do banco: sim, a bolsa tem que tocar fechada e embaixo do banco da frente o tempo todo. O Jojoe não come à noite, então não precisamos levar nada. Na teoria você não pode trazer nenhuma comida de cachorro mas se trouxer um saco de bolachas para cães fechada dentro da bolsa não acho que vá dar problema. Pensa que passa logo e que a vida de vocês por aqui será especial.

    9. Mariana Carneiro disse:

      Oi Gaby!
      Estou indo para Vancouver em setembro e vou levar meu pug junto! Foi muuuuito útil toda a explicação de vocês!!! Só fiquei com umas questões… Seu marido levou o Joe sozinho, como ele conseguiu fazer tudo sozinho, foi tranquilo? Fico pensando em tipo no meio da viagem querer ir ao banheiro, como faz?? rs Deixa ele sozinho na mala? Carregar mala de mão, mais a mala do pet… Estou um pouco apreensiva se vai ser muito complicado fazer essa viagem sozinha…
      Beijos!!

      • Ola Mariana,
        Então, ele conseguiu. Acho que ele não foi no banheiro não hehehe… mas realmente deve ser complicado. Mas o Joe é um cachorro muito tranquilo e ele ficaria tranquilo dormindo na malinha. Como é seu cachorro? Sobre mala de mão meu marido levou só uma mochila. Acho que não dá para levar mais uma mala de mão. Fica realmente muita coisa. Beijos

    10. Alline disse:

      Olá Gaby! Me diz uma coisa… Como o Joe fazia suas necessidades durante o vôo? Vou levar meu cachorrinho e adorei saber q ele poderá ir comigo.

      • Ola Alline.
        O Joe já é acostumado a sair para fazer as necessidades umas 8pm e depois só no outro dia de manhã… ele é um cachorro que dorme bem a noite. Como o voo foi a noite não tivemos problema e ele não fez nada. Quando voamos de dia com ele levamos ele antes do voo e colocamos uma fraldinha para garantir. Não há muito o que fazer. Beijos

    11. Oi, Gaby! Eu conheci seu blog quando viajei para o Canadá ano passado e desde então não consigo parar de acompanhar (nem quero, haha). Estava tudo certo para eu levar meu pug para a Inglaterra no próximo ano, mas os planos mudaram e vamos para Toronto. Para a Europa é preciso fazer sorologia para confirmar a imunização contra raiva (estamos exatamente nesse passo com Bacon), para o Canadá não precisa, certo?

      Ele já tem microchip (porque pra Inglaterra era obrigatório) e tomou vacina anti-rábica, mas não consigo achar a bolsa nas medidas que eles exigem. 🙁 Comprei uma caixa gigante que a União Européia pede, mas não vai dar pra usar.

      Obrigada pelo conteúdo! Beijo.

    12. Cesar disse:

      Olá Juliano. Excelente post! Estou passando por essa mesma situação. Queria levar minha cachorra comigo como bagagem de mão (uma shitzu de 5kg), mas achei que a caixa de transporte ficou muito apertada para ela. Você lembra as medidas exatas da sua? A única diferença é que vou de Delta, mas as restrições são parecidas.
      Obrigado!
      César

      • Ola Cesar. D6e uma olhada neste post http://gabynocanada.com/2015/02/05/viajando-com-nosso-melhor-amigo/
        Nele eu trago todos os links de posts sobre viagem com cachorro. Não lembro as especificações mas se vc comprar uma mala para avião e sua shitzyu tem somente 5kg vc poderá sim levar ela com vc na cabine. Obrigada pela visita ao blog

        • Cesar disse:

          Obrigado pela ajuda Gabriela. Ainda estou na busca pela mala “ideal” para transporta-la. O problema dela não é nem o peso, e sim a altura. Ela sentada fica com aproximadamente 32cm de altura, não cabendo na bolsa 🙁
          Meu medo era a companhia não aprovar, já que ela vai ficar apertada na mala, mas vendo que vocês conseguiram entrar com o Joe como bagagem de mão me deixou mais tranquilo.
          Obrigado novamente pela ajuda e parabéns pelo excelente blog!

          • Priscila disse:

            Oi Cesar, eu tbm vou para Toronto pela Delta em junho e levarei meu cachorrinho, ele tem 4 kg e estou com dificuldade para encontrar a bolsa ideal para carrega-lo na cabine. Você levou a sua na cabine? Eles foram muito rigorosos com as medidas da bolsa de transporte?

    13. Jessica disse:

      Oi Juliano! Foi ótimo ler esse post. Estou um pouco apreensiva, nasci no Canada mas cresci no Brasil e esse ano penso em voltar pra lá…a questão é… Vou levar meu cachorro E meu gato. Não deixo eles pra trás de forma alguma !!!! Você tem alguma dica sobre essa papelada ? Sobre esse certificado de raiva? Não tem quarentena pro Canadá certo ? Estou apreensiva pois o cão é um schnauzer de 12 anos e ele é meio grandinho. Estou com um certo receio do bagageiro mas também não poderei levar ele comigo na cabine. Muito bacana o blog de vocês ! Abraço!

    14. Elaine disse:

      Boa tarde, vou levar meu shitzu em dezembro para Montreal, o que acontece é que não estou conseguindo achar a bolsa nos tamanhos que eles solicitam. Onde vc comprou a bolsa de transporte? Aguardo e agradeço.

      • Ola Elaine. Eu comprei no Canadá – porque trouxe o Joe depois de estar morando aqui uns 4 meses. Vc já viu em ebay e sites de compras online? Eles devem ter. E nas lojas grandes de pets? Lembro que vi na Cobasi de SP.
        Beijos e boa sorte…

    15. Flávia disse:

      Que felicidade do Joe!!! Estou levantando a documentação do meu Pitoco e ele tb vai para Toronto =) ele é um pouco menor que o Joe (fox paulistinha) e acho que vai poder ir conosco

    16. Fernanda disse:

      Gabyyyyyy, pls me diga onde vc arrumou essa malinha special de levar scott?
      Tenho uma schnauzer mas queira Deus que vai server! ELA TEMMM QUE IR NA CABINE COMIGO SENÃO EU MORRO!!!!!
      Amei sua história feliz xD
      Dicas???
      Bjos e brigada!!!

      • Gabriela disse:

        Olá Fernanda! Comprei a mala aqui em Toronto (Joe ainda estava no Brasil). A mala é para todos os tipos de cães e o tamanho é o aceito pelas cias aereas. O ideal é que seu cao esteja dentro das medidas permitidas e caso vc tenha duvida pode levar ele com a malinha no aeroporto internacional mais próximo para verificar se esta ok! Tem vários posts sobre viajar com cão. Da uma olhada e se tiver mais duvida escreve aqui! Beijos

    17. rosacorujinha disse:

      Oi Ju, vc como sua esposa escrevem muito bem transmitindo toda a emocao !! Ufaa torci p Joe ir consigo 😉 O meu Choc creio q nao teria problema em viajar no aviao (nao tenho nada previsto) pq ele eh pequenino eh um amoroso mas ciumento Chihuahua ! Vou continuar lendo o blog e tenho certeza q vou ler muito sobre Joe & familia em suas aventuras maravilhosas 😉 Uma continuacao de muito sucesso p vcs Namaste.

    18. Veridiane disse:

      Ah obrigada, já localizei o post. Sim eu vou ver tudo direitinho, tenho lido muito sobre isso buscando informações. Minha cocker pesa 10 kg mas está corpudinha, pode emagrecer, acho q o tamanho se aproxima do Joe, cocker é um cão médio mas as fêmeas são menores. Esse assunto me deixa apreensiva pois prefiro que ela viaje conosco (eu e meu marido) do que no porão, mas se não tiver outro jeito vou buscar a que melhor cuide deles lá embaixo pois sob impótese alguma ela fica, é nosso bebê…
      Sim! Dá pra perceber que o Joe é bem feliz ai com sua vida de canadense hehehe!
      Bjos!

    19. Veridiane disse:

      Oiiii! Lindo post, é bom saber de histórias felizes sobre cachorros e viagens de avião pois às vezes ouvimos histórias não tão felizes. Bom o que eu percebi é que o Juliano teve jogo de cintura e soube levar. Estou acompanhando o blog de vocês há um meio ano e o encontrei justamente por causa dessaaventura do Joe, pretendemos emigrar, estamos começando e de tudo de complexo q envolve tudo isso o que mais me preocupa é que também quero levar minha cachorrinhapra lá, ela é uma cocker, mas é menor q os cockers em geral e estou cuidando para ela não engordar. Tenho duas dúvidas, o peso do Joe na época do vôo e q medida é essa que passava os 3 cm (altura, comprimento?) eles pesaram ele antes de embarcar?
      Adoro o blog de vcs, escrevem de um jeito muito bacana, com carinho.
      Se puderem responder ficarei grata.

      • Gabriela disse:

        Ola! Obrigada pelo seu recado!
        Dá uma olhada no post publicado em 9 de janeiro de 2011 – Transporte Aéreo e Internacional do nosso cachorro. Lá tem todos os dados certinhos. Mas é bom se informar antes, pois podem mudar os tamanhos, etc.
        O Joe AMA Toronto e está super feliz aqui! 🙂
        Beijos e continue acompanhando o blog

    20. andrea disse:

      Obrigada pela resposta Gabriela é que estou no Brasil, vou levar ele para Miami. Você sabe a marca da Bolsa? desculpe a pergunta esta dificil achar aqui no Brasil.

      Obrigada pela atenção, Andrea.

    21. andrea disse:

      Oi tenho um scotish terrier preto machinho que ira viajar comigo para miami agora dia 29 de dezembro, e gostaria de saber onde voces compraram essa maleta para seu scotish ir viajar.

      muito obrigada pela atenção.

      Andrea

    22. Aeee, agora sim, post completo! Que aventura, não? Cheia de emoções!
      ótimo post, vô! muito bom e bem diferente. Nunca tinha lido nada a respeito de animais viajando internacionalmente, é tanta burocracia, mas que bom que no fim deu tudo certo.
      E o Joe tá com uma carinha de sono nas fotos em que ele chegou no Canadá! Deu pra ver que ele dormiu a viagem toda mesmo! hehehe
      Beijo grande pra família! Felicidades!

    23. Alice Linck disse:

      Adorei o Post e a história com final feliz 🙂
      AMEI AS FOTOS ! As carinhas fofas dele com a cabeça pra fora da sacola e principalmente foto dormindo embaixo da poltrona! ótima! ahahaha 🙂
      EU sempre fico impressionada como os cachorros mobilizam as pessoas e
      muitas vezes trazem o que há de melhor nelas!
      Todo mundo quer ver, brincar, ajudar, deixar passar, enfim….
      existe algum “poder mágico” que esses peludos tem que conseguem trazer
      coisas boas do coração das pessoas (claro, que sempre tem os que mal tratam os animais e como comecei a ajudar animais maltratados vejo muita coisa desse tipo e bem horrivel)… mas de modo geral sempre vejo os cães trazerem algo de bom nas pessoas… acho isso incrível e ´øtimo …. a relação homens e cães é realmente especial
      não é a toa que continua sendo assunto pra pelo menos uma ou duas reportagens anuais nas principais revistas do mundo! 🙂
      Que bom que deu tudo certo na viagem internacional do Joe!
      Acho que com a Maui vai ser bem diferente!!! Afinal, minha fordinha pesa 24 kg é grande, maluca, agitada, e vai precisar tanto de sedativo quanto da viagem no container 🙁
      E acho que Canadá é mais tranquilo com a animais do que Austrália.
      Mas se ela for e quando for eu conto pra vcs tb!

      Tudo de bom pra família brasileira-canadense 😉
      Beijos

      • Juliano Ghisi disse:

        Valeu pelo comentário Alice! Sem dúvida o cachorro muda o comportamento de qualquer pessoa, é incrível.

        Tenho certeza que é bem tranquilo de levar no container, pois eles fazem isso todos os dias. Eu apenas estava apreensivo em função do frio 😉

        Abração
        Ju

    1. 05/08/2011

      […] Toronto. Mas quem escrever sobre a chegada e a viagem foi meu marido Juliano em dois posts (Part I/ Part II). Chegada do Ju e do Jo em […]

    2. 13/01/2012

      […] posts que o Ju escreveu aqui no blog sobre a viagem dele e do Joe: Apreensão e Alegria (Parte 1 e Parte 2) Share this:FacebookTwitterLinkedInPrintEmailGostar disso:GostoSeja o primeiro a gostar disso […]

    3. 30/05/2012

      […] O post mais popular: Quando o marido escreve aqui no blog sempre dá audiência. Não sei se vocês ficam cansados de mim, ou se ele escreve muito bem. Mas só posso dizer que o post mais popular do blog (e que até hoje é acessado) é o da vinda do Ju e do Joe (nosso cachorro) para o Canadá. […]

    4. 03/08/2012

      […] 5 posts pessoais mais populares: Apreensão e Alegria Parte II (by Ju) O que eu realmente faço por aqui You can see through my eyes A vida nem sempre corre como […]

    5. 02/01/2013

      […] ter escrito no blog sobre o transporte internacional de animais e o Ju ter escrito um post sobre como trouxe o Joe para o Canadá pela primeira vez, resolvi escrever este post de uma maneira bem simples e prática. Espero que ajude e, melhor de […]

    6. 07/10/2013

      […] minhas dicas são para animais que podem voar dentro da cabine. Você encontra estas dicas no GNC aqui, aqui e […]

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *