Sábado a noite….

A cultura do Brasileiro é engraçada… ou melhor, depois que fui morar em SP descobri que especificamente a cultura dos Brasileiros do Sul é engraçada: sábado a noite é dia de fazer algo, sempre (i.e. de sair, balada, jantar, festa de casamento, etc). Digo isso porque em SP todo dia a noite é dia de sair, não somente sábado (você vê os bares mais cheios em dias de semana que no final de semana)… e essa era uma das coisas que eu adorava de lá (não que eu saisse muito, mas a gente vê que a cidade está “viva” durante a semana – e eu gosto desta sensação).
Bom, todo este parágrafo foi para dizer que aqui em TO o sábado a noite não é nada de mais. Claro que você vê mais movimento na rua a noite, que há mais barulho e as luzes nos prédio vizinhos ficam acessas até mais tarde… mas não é “big deal”. Por exemplo, a maioria dos shows e eventos acontecem durante semana mesmo, tipo segunda a noite. E meus amigos canadenses sempre combinam de fazer algo tipo domingo a noite, terça a noite…. aqueles horários que a gente já estaria em casa assistindo Fantástico ou se preparando para a semana.
Depois de filosofar um pouco eu quero falar do meu sábado a noite! Após chegar do supermercado com 3 sacolas de compras (abastecer o apto para a chegada da Dona Anna) eu esperei o Juliano entrar no skype para a gente se falar, como usual. Mas desta vez ele estava em Floripa (na casa dos pais dele) e meus pais foram jantar lá. O resultado foi eu de um lado do computador tentando ouvir e do outro a galera falando, o cachorro pulando, tipo família buscapé… deu uma saudade das reuniões familiares, daqueles jantares caseiros para beber e conversar com nossos pais… enfim, não quero ser saudosa, não hoje!…
O que quero dizer é que depois deles desligarem (porque iam comer sobremesa e tomar café – ou algo assim) eu liguei para o Boeing e fiquei mais de 1 hora falando com ele… e estou ROUCA! Foi tão bom…. não sei se vcs sabem (quem é o Boeing todo mundo sabe, né?) mas meu dindo está fazendo doutorado em Lincoln – Nebraska há quase um ano. Sim! Ele está em Lincoln a quase um ano e volta final do ano…!!! E falamos… meu Deus… de TUDO… provavelmente sobre você, que está lendo heheheheee (brincadeira)! Queria muito que ele viesse me visitar…tomara que dê certo!!!
E falar com ele e saber que ele também estava em casa num “sábado a noite” fez eu concluir que eu sou normal e inserida na sociedade, mesmo ficando um sábado a noite em casa!
Bom domingo a todos!



  • 3 Responses

    1. KIKI disse:

      Sabe Gabi,
      Eh engraçado como as pessoas realmete são diferentes, independente da região ou país. Sua colocação mostra a realidade. Realmente o comportamento coletivo contagia aqueles q se identificam (ou não?) com o meio.
      Mas eu sempre fui um pouco reservada neste sentido. Por exemplo, eu nunca fui de agito e sempre gostei de ficar mais com a familia, nestes encontros q vc comenta(a final são relmente mt gostosos)
      Ate acho legal ver SP viva 24hs, mas percebo mt gente louca e com uma energia ruim…mts vezes não fico feliz por isso e acabo me isolando….sei que em Floripa ja esta “tudo dominado” também, mas la pelo menos posso ficar perto de quem eu gosto e gosta de mim…o que em SP não acontece….e a vida segue…..
      bjs

    2. Gabriela disse:

      hehehehehe… adorei o recado Ingrid! beijos

    3. Inca disse:

      Oi, meu nome é Ingrid, estou em Floripa e tbm estou em casa sabado a noite!
      hauhauhauhuaa

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *