O que esperar do que está por vir…

Bom, hoje resolvi começar a pensar e ficar ansiosa sobre o que está prestes a acontecer na minha vida… e nada melhor do que escrever! Então, vamos lá…

Para mim, a mudança que está prestes a ocorrer é parte de um processo de crescimento pessoal e também de realização pessoal. Estou, como poucos, em um momento da minha vida aonde tenho a possibilidade de viver em uma nova cultura, aprender (e digo aprender mesmo, não a tentativa frustrada de alguns cursos no Brasil) um, ou talvez dois idiomas, estudar (muito!) e evoluir minha percepção de comunidade e de civilidade. Tudo isso com o apoio da minha família!

Talvez, este ato abra muitas portas no meu futuro e da minha família e “futura” família. Penso que meus filhos poderão me ter como exemplo e decidir, sem barreiras, onde querem morar, estudar ou trabalhar, dentro de um universo bem maior.Portanto, para mim, morar novamente no Canadá será uma oportunidade única e muito bem vinda. Ou uma forma de dizer que eu sou capaz, que eu tenho talento e que soube aproveitar a chance da minha vida.

São esses, os principais motivos que me levam a querer enfrentar o frio congelante e desconfortável de lá (que eu descobri na minha lua de mel, uma situação em que o frio não atrapalhava), correr atrás de oportunidades, gastar muito tempo e dinheiro, deixar amigos e familiares para trás, sentir saudade e dedicar alguns anos da minha vida.

Estava lendo um daqueles blogs que falam da vida de brasileiros no Canadá e vi a seguinte frase: “O Brasil certamente tem defeitos, mas nunca devemos esquecer que também tem qualidades. Algumas dessas qualidades são insuperáveis e estão muito além do que o Canadá pode nos oferecer”. Pois bem, no Brasil foi aonde eu me criei, onde eu conheço as melhores marcas de comida no supermercado, onde o banho de mar tem gosto de quero mais… é no Brasil que eu posso comer a comida da minha mãe, falar e escutar português, andar na rua e encontrar os amigos, onde em cada esquina eu posso relembrar momentos da minha infância e adolescência.

O que espero do Canadá? É uma pergunta difícil… espero aprender e respeitar esta nova cultura, espero que este país, segundo maior do mundo, com a melhor qualidade de vida, me ensine e me torne uma pessoa e profissional melhor para quando eu retornar ao Brasil…

You may also like...

4 Responses

  1. Juliana disse:

    Adorei o post. Concordo com você na sua visão sobre nosso pais. Também acho que podemos aproveitar muito de outro país sem menosprezar o nosso!

  2. Kiki disse:

    Nossa Gabi! Qntas conquista, transformações, aprendizados e sucessos! Parabéns vc eh sim um exemplo de superação e dedicação. Todos nos temos mt orgulho e mt o que aprender com seu exemplo. Bjão

  3. Ninah Dariva disse:

    Oi Gaby, q bom q a gente vai poder te acompanhar, saberemos dia apos dias como vc esta.
    Vc ja faz muita falta e estamos torcendo pelo seu sucesso.
    Um super beijo

  1. 04/08/2011

    […] primeiro post aqui no GabynoCanada retrata muito bem o que vivi naqueles 26 dias restantes: fala muito do que eu […]

  2. 12/12/2012

    […] marido (que não morava aqui comigo no começo da minha vida Canadense) e da minha familia. Desde o primeiro post eu deixo claro que este é um blog sobre a minha vida, minhas descobertas, minha vida acadêmica, e […]

  3. 28/09/2014

    […] na UofT eu não tinha certeza que iria ser aceita… e quando fui aceita na Universidade não tinha certeza do que iria acontecer. Mas a cada dia estudando na UofT e morando em Toronto certezas iam surgindo: a certeza de que […]

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *